Alerta máximo para quem usa celular plugado no carregador!!! Jovem morreu após explosão de smartphone; infelizmente, não é fake news!

Muitas notícias rondaram as mídias sociais nos últimos dois anos relatando explosões de aparelhos celulares com consequências graves para os usuários; até casos que teriam gerado mortes foram veículados, sem, no entanto, fontes seguras que assegurassem a veracidade. Mas agora, o pior se confirmou! Infelizmente,...

1147

Muitas notícias rondaram as mídias sociais nos últimos dois anos relatando explosões de aparelhos celulares com consequências graves para os usuários; até casos que teriam gerado mortes foram veículados, sem, no entanto, fontes seguras que assegurassem a veracidade.

Mas agora, o pior se confirmou!

Infelizmente, ocorreu a morte do jovem Iago Aguiar.

O fatídico caso aconteceu na cidade de Tianguá, 310 km de Fortaleza, dentro do laboratório de informática da escola onde a vítima cursava o 2º ano do ensino médio.

COMO TUDO ACONTECEU?

O adolescente desconectou o aparelho da tomada e inseriu o carregador na entrada USB do computador para a recarga. Após alguns minutos, o smartphone tocou e ao atender ele recebeu forte descarga elétrica e veio a falecer.

“MAS LORDELLO, FOI APENAS UM CASO… NÃO SEJA ALARMISTA”

Espero que você não esteja tendo esse tipo de pensamento, que é uma “negativa de prevenção”, ou seja, é não desejar enxergar os devidos riscos inerentes à circunstância, atitude que pode levar o  cérebro a desqualificar o alerta de segurança.

A causa da morte está sendo investigada pelo Instituto de Criminalística do Ceará, mas já deixo o primeiro alerta:

Não use seu celular conectado em uma rede que forneça energia.

Além do caso acima narrado, que resultou na morte do estudante Iago Aguiar, tive acesso a mais de 10 ocorrências onde celulares pegaram fogo ou explodiram, gerando, com isso, graves ferimentos nos usuários ou ocasionando incêndios.

Você tem o hábito de deixar seu celular, tablet ou notebook em cima da cama, sofá da sala ou qualquer outro lugar facilmente inflamável enquanto está ligado na tomada para carregar a bateria?

Se a resposta foi afirmativa, continue lendo esta matéria.

Pouca gente sabe, mas as baterias desses equipamentos podem explodir, principalmente em duas ocasiões:

Se com defeito de fabricação ou de alguma forma ter entrado pó ou umidade em seu interior. Essas condições podem ocasionar falha no componente de segurança que separa os polos positivo e negativo, promovendo, assim, curto circuito que poderá gerar calor em excesso e, consequentemente, derreter o invólucro. Isso provoca a entrada de ar na bateria, fazendo com que haja combustão, que pode chegar a 800ºC. O excesso de energia causará superaquecimento e possível explosão.

Mas como evitar que esses equipamentos de comunicação possam ferir ou matar os usuários e até incendiar suas casas?

1) Assim que o aparelho avisar que a bateria foi carregada, tire a tomada da corrente elétrica. Dormir e deixar o aparelho carregando é perigoso e não recomendado.

2) Não leve ao banheiro enquanto estiver tomando banho.

3) Piscina e praia podem também promover umidade na bateria, o que pode gerar problemas futuros.

4) Jamais deixe o celular exposto ao sol, no painel do carro, perto do fogão ou micro-ondas.

5) Somente use carregadores originais; da mesma marca e compatível com o modelo que tem. Jamais carregadores segunda linha, que são vendidos por ambulantes nos semáforos ou por camelôs. Não faça economia burra adquirindo carregadores piratas; alguns sequer carregam de maneira adequada ou demoram muito tempo e ainda podem danificar a bateria e promover explosão.

6) Se precisar trocar a bateria, procure adquirir as indicadas pelo fabricante. Não caia na tentação dos produtos pirateados. Lembre-se que o “barato”, geralmente, costuma sair “caro”.

NÃO SEJA IMPRUDENTE

A recomendação é que se deve sempre tirar o carregador da tomada assim que o ciclo de recarga estiver concluído e antes de atender ou fazer ligação telefônica. Outro problema levantado por especialistas, é que também existe o risco de um raio atingir a rede elétrica, principalmente em dias chuvosos.

Quando vai tomar banho, leva o aparelho com você?

Se a resposta for “sim”, continue a leitura, pois o conteúdo poderá salvar seu smartphone.

Técnicos em celulares alertam que é extremamente danoso deixar o aparelho em exposição ao vapor d’agua. Quando o espelho fica embaçado, é sinal que não deveria estar no ambiente. O principal risco é a oxidação de seus componentes. Muitas vezes, externamente o celular não fica molhado e nem com gotículas de água, mas peças internas podem ser afetadas.

Alguns componentes podem parar de funcionar e o smartphone apresentar problemas no carregamento das informações. Pode parar de produzir imagens e deixar de fazer e receber ligações telefônicas. A câmera também poderá apresentar problemas de funcionamento.

Ao levar o celular com esse tipo de problema para conserto, ou seja, infiltração de água, pode acontecer que o técnico o recupere total ou parcialmente, mas, em muitos casos, será necessária a troca por um novo.

Portanto, pelo menos na hora do banho ou em ambientes úmidos, como sauna, mantenha-o longe do vapor d’agua. É melhor ficar alguns minutinhos sem usar do que perder em definitivo.

PARA FINALIZAR – VOCÊ SABE O QUE É NOMOFOBIA?

Nomofobia é a dependência de telefone celular. Já são mais de 7 bilhões de aparelhos em uso no planeta. Atualmente, é a maneira mais usual de acesso à internet.

O termo nomofobia, que é a abreviação do inglês para no-mobile-phone phobia, foi criado no Reino Unido para descrever o pavor de algumas pessoas de estar sem o telefone celular disponível e pronto para ser utilizado.

34% das pessoas entrevistadas em estudo brasileiro afirmaram ter alto grau de ansiedade sem o telefone por perto.

E o leitor, será que já foi acometido por essa síndrome?

Quer um conselho?

Tudo na vida é bom quando usado com moderação. Quanto aos aparelhos eletrônicos, siga sempre as recomendações do fabricante.


Dê sua opinião