BANDIDOS VIRTUAIS QUEREM INVADIR SEU CELULAR COM DUAS NOVAS ARMADILHAS

  Além de ficar atento para não ter smartphone roubado nas ruas ou surrupiado no interior de lojas e até de shoppings, outro cuidado que se deve ter é com os bandidos digitais. Você nunca os vê! Jamais terá contato visual com eles. São jovens,...

4480

 

Além de ficar atento para não ter smartphone roubado nas ruas ou surrupiado no interior de lojas e até de shoppings, outro cuidado que se deve ter é com os bandidos digitais. Você nunca os vê! Jamais terá contato visual com eles. São jovens, alguns menores de idade e profundos conhecedores no que diz respeito ao mundo virtual.

A missão desses bandidos da nova era, é penetrar, sorrateiramente, nos aparelhos celulares de pessoas que não se preveniram a respeito, acessar seus contatos e engendrar golpes. São como camaleões; sempre procuram disfarces bonitos e apetitosos visando ludibriar os desatentos proprietários de smartphones. No início deste ano, descobri dois novos golpes, que passo a descrever para que o caro leito se previna e não tenho seu equipamento telefônico invadido.

1) O primeiro golpe começa com uma mensagem via WhatsApp, que afirma ser possível visualizar as conversas de seus contatos no mensageiro, uma opção chamada “Visualizador de conversas para o WhatsApp”. A vítima ciumenta ou desconfiada já imagina poder ler as mensagens de seu parceiro(a) e assim esquece de pensar no quesito segurança, focando apenas no recurso que poderá ter acesso. Ao clicar, é levada a uma página que pede o compartilhamento do endereço com os contatos para que a funcionalidade seja liberada. Em seguida, é levada a uma plataforma de publicidade, onde é induzida a se inscrever em um serviço de mensagens pagas via SMS.

2) Imagine receber mensagem em seu celular com a promessa de aplicativo gratuito que libera Wifi de qualquer loja ou residência descobrindo as respectivas senhas secretas. Principalmente aqueles que têm pacotes pequenos de dados, tendem a se interessar pela vantajosa “novidade”.  A vítima ainda é incentivada a compartilhar um link com dez amigos e três grupos diferentes para liberar o recurso que permite “acessar livremente as redes sem fio”. Em seguida, é direcionada a uma página na qual deve preencher um cadastro com informações como nome e número de celular. Na verdade, está se inscrevendo em um serviço pago de SMS. Caso a linha pertença a uma conta pré-paga, será descontado um valor semanal dos créditos do usuário. Se a linha for pós-paga, o valor será adicionado à conta ao final do mês.

Portanto, antes de clicar em links ou anexos que prometem verdadeiros milagres no mundo digital ou oferecem vantagens mirabolantes, faça rápida consulta no google para saber da veracidade de tais solicitações.

Lembre-se que a pressa sempre será a maior inimiga da segurança.

                                                                                               JORGE LORDELLO


Dê sua opinião