CUIDADO; A ENERGIA QUE VOCÊ EMANA, RETORNA NA MESMA VIBRAÇÃO.

Você já reparou que quando se preocupa, principalmente com fatos que ainda não aconteceram, deixa de se ocupar com coisas positivas? Se a preocupação for excessiva e provocada por fatos imaginários, pode gerar desespero, porque dificilmente se tornará algo real. O medo, a raiva e...

518

Você já reparou que quando se preocupa, principalmente com fatos que ainda não aconteceram, deixa de se ocupar com coisas positivas?

Se a preocupação for excessiva e provocada por fatos imaginários, pode gerar desespero, porque dificilmente se tornará algo real. O medo, a raiva e outros sentimentos ruins, são frutos de pura imaginação negativista, que pode levá-lo a se indispor, a qualquer momento, com alguém do seu meio de relacionamento. Assim, a preocupação, fruto da imaginação, se materializa e traz desamor.

Mas Lordello, como saio desse círculo vicioso que só me afasta das pessoas que gosto?

O primeiro passo é querer, desejar com convicção. Ao tomar essa decisão, descanse a mente inserindo pensamentos positivos e que te tragam paz e tranquilidade. Pare de se incomodar, acomode! Não desconfie, confie. Pare de se torturar mentalmente; isso não traz nada de bom. Não pressione as pessoas, muito pelo contrário, se coloque à disposição para ajudar ou colaborar. Não crie discórdia, gere concórdia. Não maltrate, trate bem as pessoas, mesmo se estiver com sentimento de raiva. Não se sobrecarregue; está na hora de recarregar bateria com energia vital acolhedora. Não atrapalhe, colabore. Não conspire, seja motivo de inspiração. Ao invés de se apavorar, ore ou cante músicas de paz.

Amigo leitor, lembre-se que a lei do retorno pode trazer resultados vigorosos como também prejudiciais à vida. O que você emana, de alguma forma, vai retornar na mesma vibração. Não esqueça que o seu pensamento provoca, imediatamente, um sentimento que em seguida vai funcionar como uma mola para produzir um acontecimento em sua vida.

Agora, se vai ser bom ou ruim, depende única e exclusivamente de você.

                                                                                               JORGE LORDELLO

 


Dê sua opinião