Golpe da Morte

Meu falecido pai tinha uma atenção especial quando o assunto era segurança. Sempre orientava a família com a seguinte frase: “Ninguém bate na porta de nossa casa para oferecer alguma coisa, mas sim para tirar”. Na década de 60 esse tipo de precaução já era...

203

Meu falecido pai tinha uma atenção especial quando o assunto era segurança. Sempre orientava a família com a seguinte frase: “Ninguém bate na porta de nossa casa para oferecer alguma coisa, mas sim para tirar”. Na década de 60 esse tipo de precaução já era necessário, imagine hoje!!!
Estelionatários estão aplicando um novo golpe pelo Brasil. O número de vítimas é tão grande que a polícia já batizou a ação dos malandros como “Golpe da Morte”. Um policia civil explica a trama criminosa: um homem bem vestido, de aproximadamente 35 anos, toca a campainha da casa aparentando pressa e preocupação. A vítima pergunta o que ele deseja e a resposta pega a moradora de surpresa: “A senhora ficou sabendo que sua amiga Maria, que mora na rua debaixo, faleceu? Sou parente dela, moro no interior de São Paulo e acabei de chegar para o enterro. A família está passando por dificuldades financeiras, então me pediram para vir até a senhora e solicitar um auxílio para as despesas com o funeral”. A vítima, totalmente abalada, diz: “Meu Deus, coitada; o corpo está no velório municipal?”. O rapaz comenta: “Ainda não chegou, minha tia faleceu em Salesópolis e a funerária está esperando o pagamento para trazer para o cemitério. Se puder colaborar, nossa família agradece de antemão, fiquei sabendo que a falecida gostava muito da senhora”.
A moradora, já derramando lágrimas, tira da carteira a quantia de R$ 80,00 e dá ao desconhecido. Fui informado que uma das vítimas chegou a entregar R$ 200,00 a um dos malandros.
Portanto, oriente seus familiares a ter muito cuidado ao atender estranhos na porta de casa. Jamais se aproxime do portão. Converse com a pessoa pela veneziana ou janela. Violentos assaltos e até seqüestros, tiveram como estratégia um pedido de copo d’água feito por mulheres aparentemente inofensivas. Instrua seus familiares a não realizar favores ou conversar com vizinhos e amigos na frente de casa com o portão aberto. Mantenha a porta sempre fechada.
Não espere a porteira ser arrombada para colocar a tranca.


Dê sua opinião