Maneira segura de se usar o “dinheiro de plástico”

Cada vez mais os clientes estão se acostumando a usar o que chamo de “dinheiro de plástico”, ou seja, os famosos cartões de crédito e de bancos. A praticidade é muito maior em relação à moeda corrente, no entanto, devemos tomar algumas cautelas para não...

274

Cada vez mais os clientes estão se acostumando a usar o que chamo de “dinheiro de plástico”, ou seja, os famosos cartões de crédito e de bancos. A praticidade é muito maior em relação à moeda corrente, no entanto, devemos tomar algumas cautelas para não passarmos de clientes a vítimas da criminalidade. A febre da clonagem de cartões magnéticos continua a todo vapor, por isso é de suma importância algumas orientações: a) Não carregue cartões em excesso na carteira, porte apenas aqueles que você sabe que usará no cotidiano. b) Na hora do pagamento não permita que o cartão saia de seu raio de visão, ou seja, acompanhe o funcionário na operação junto à máquina de débito. c) Não exite em pedir para o balconista, até mesmo um cliente, se afastar quando você for digitar a senha; lembre-se que é a chave do cofre onde está guardado seu dinheiro. Utilize o corpo e as mãos para não permitir que alguém, muito menos câmera de segurança, flagre você digitando a senha secreta. Impeça, assim, que ela se torne pública. d) Antes de assinar o boleto verifique se o valor está correto, para não ter surpresas desagradáveis quando chegar a próxima fatura. e) Ao lhe ser devolvido o cartão, após o débito de uma compra, verifique se é realmente o seu. É muito praticado um golpe que utiliza funcionários com índole criminosa, que trocam seu cartão por outro da mesma bandeira, mas que é produto de furto ou roubo. Os proprietários de empresas devem exigir que seus funcionários solicitem sempre RG ou CNH do cliente antes de liberar compras através de cartões de crédito ou de bancos. Outro ponto fundamental é verificar se o cartão magnético está assinado pelo cliente e se sua assinatura no boleto confere com a assinatura exarada no cartão. Se clientes e lojistas tomarem as devidas precauções, dificultarão sobremaneira a vida dos estelionatários.


Dê sua opinião