Protegendo sua senha dos marginais

Estava na fila do caixa para efetuar o pagamento das mercadorias em um grande Shopping de São Paulo. Na minha frente havia uma mulher carregando uma camiseta. Na hora do pagamento o caixa perguntou: “A senhora vai pagar com cheque, dinheiro, cartão de crédito ou...

155

financeira02Estava na fila do caixa para efetuar o pagamento das mercadorias em um grande Shopping de São Paulo. Na minha frente havia uma mulher carregando uma camiseta. Na hora do pagamento o caixa perguntou: “A senhora vai pagar com cheque, dinheiro, cartão de crédito ou de banco?”
A moça abriu a bolsa, sacou uma bonita carteira de couro e exibiu cerca de 4 cartões de crédito e 3 de banco. O vendedor ficou espantado em ver aquela cliente com tantos cartões magnéticos e perguntou: “Desculpe-me, mas a senhora não tem medo de portar tantos cartões na carteira?” E a cliente respondeu com certa vergonha: “Sabe que eu nunca havia pensado nisso. Realmente, não estou sendo prevenida”.

Após este relato faço três indagações:

“Quantos cartões de crédito e de banco você costuma carregar no dia a dia?”
“Você sabe décor a senha de todos eles?”
“E durante um assalto ou seqüestro relâmpago, onde o stress é altíssimo, você conseguiria lembrar-se de todas as senhas dos cartões?”

A conclusão que desejo chegar é que: você pode evitar a maior parte das ações dos criminosos no momento em que colocar em prática uma série de medidas preventivas, que visam proteger a sua integridade física e patrimônio.
Quais os cuidados que devemos ter com cartão de crédito ou de banco?

1) No uso e escolha de senhas:

a) Não crie senhas óbvias, com sua data de nascimento ou de familiares.
b) Evite senhas seqüências, ex: 123456 ou 246810 ou 987654.
c) Nunca fale sua senha para ninguém, nem para funcionários do banco. O jeito mais simples de descobrir uma senha é olhando enquanto o cliente digita na máquina. Portanto, extrema atenção ao digitar sua senha, procurando usar o corpo como escudo.
d) Não use celular de desconhecidos para passar dados para o banco.
e) Não anote no verso do cartão a senha, nem em papeizinhos. Procure memorizar na sua mente.

2) Com seu cartão:

a) Não permita que ninguém use ou examine seu cartão, o qual não deve sair nunca de sua mão.
b) Exija que as pessoas atrás de você na fila não fiquem “pescoçando”.
c) Não carregue o cartão se não for utilizá-lo.
d) Em caso de perda ou roubo, avise o banco imediatamente e registre boletim de ocorrência.

3) No seu Extrato:

a) Repare se no seu extrato não há sumiço de dinheiro, por menor que seja.
b) Tire seu extrato regularmente e preste atenção a qualquer movimentação estranha.
c) Guarde bem o extrato e rasgue antes de jogar fora.
d) Em caso de problema, avise seu banco.

4) Furto via Internet:

– Como descobrir: o dinheiro some da conta, sem explicação. Como é o golpe: Há vírus de computadores transmitidos por e-mail, que acompanham os movimentos do teclado e conseguem “ver” a senha do usuário. Os sistemas dos bancos também podem ser invadidos por piratas eletrônicos (hackers) que roubam senhas e números de contas.

5) Furto via telefone:

– Como descobrir: você nota o sumiço de dinheiro da conta, seguidos de saques em outra cidade. Como é o golpe: O criminoso liga para sua casa, como se fosse um funcionário do banco. Oferece algumas vantagens e pede sua senha pessoal. Cuidados: Nenhum funcionário de banco está autorizado a pedir sua senha. Cautela com linhas cruzadas ou sinais estranhos ao fazer operações por telefone. Ao perceber algo estranho, desligue e avise o banco.

6) Cartão Clonado: há máquinas que clonam as fitas magnéticas com as informações do correntista. Basta que o golpista clone seu cartão e observe a digitação da senha. Como evitar: Acompanhe a emissão da fatura do cartão de crédito pessoalmente. A preguiça em acompanhar a emissão da fatura pode-lhe custar indigestos problemas.


Dê sua opinião