Será que vale a pena o bate-boca e a discussão?

João e André eram vizinhos e amigos desde a infância. Um dia, João plantou alguns pés de abóbora, mas como seu terreno era inclinado, as ramagens direcionaram-se para o terreno de André, o que gerou razoável produção. Eles consumiam e vendiam as abóboras aleatoriamente, sem...

291

João e André eram vizinhos e amigos desde a infância. Um dia, João plantou alguns pés de abóbora, mas como seu terreno era inclinado, as ramagens direcionaram-se para o terreno de André, o que gerou razoável produção.

Eles consumiam e vendiam as abóboras aleatoriamente, sem nenhum tipo de desavença.

Mas, com a entrada de dinheiro, surgiram as primeiras intrigas e mal entendidos; cada qual julgava-se o legítimo dono.

João pelo plantio; André pela plantação em seu terreno.

 “As abóboras ocupam minhas terras, logo são minhas”, dizia André.

 “Eu as plantei, suas raízes estão no meu terreno”, afirmava o nervoso João.

O caso foi parar na justiça e o magistrado tentou apaziguar as partes propondo um acordo. Ambos permaneceram intransigentes.

Assim, a sentença foi proferida e André ganhou a causa.

João saiu irritadíssimo do tribunal e chegando em suas terras extirpou todas as raízes.

Amigo leitor, alguém sai vitorioso depois de uma briga ou discussão acalorada?

Na semana passada publiquei em minhas redes sociais vídeo de entrevero no trânsito. As imagens mostravam motoqueiro chutando o espelho retrovisor de um carro que o teria fechado. O motorista do veículo sacou uma arma de fogo e proferiu disparo que atingiu as costas do desconhecido desafeto, que foi socorrido ao hospital e corre o risco de ficar paraplégico.

A vítima está internada e o atirador na cadeia.

Portanto, antes de se desentender com qualquer pessoa, conte até 10, releve, melhor levar desaforo para casa do que se arrepender amargamente depois.


Dê sua opinião