Você confere fatura do cartão e extrato bancário?

O amigo leitor tem o hábito de conferir extrato bancário? E em relação ao cartão de crédito, verifica na fatura se todas as despesas realmente são suas? Se respondeu negativamente, então deve continuar esta leitura. Recebi e-mail oriundo de Curitiba, com os seguintes dizeres: “Dr....

435

O amigo leitor tem o hábito de conferir extrato bancário? E em relação ao cartão de crédito, verifica na fatura se todas as despesas realmente são suas? Se respondeu negativamente, então deve continuar esta leitura. Recebi e-mail oriundo de Curitiba, com os seguintes dizeres: “Dr. Lordello, minha esposa resolveu verificar o extrato de minha conta bancária e observou que em duas ocasiões haviam débitos seguidos com o mesmo valor. Ao olhar com mais atenção, percebi, realmente, que constavam seguidamente dois débitos de 50 reais e após dez dias mais dois de 80 reais. Comecei a refletir em qual comércio havia feito essas despesas. Após quebrar a cabeça, recordei-me que eram de um posto de gasolina no qual abasteço com frequência; então, percebi a malandragem, pois foi inserido em minha conta duplicidade dos  gastos que efetuei. Ou seja, ao colocar 50 reais de gasolina no veículo, o caixa do posto cobrou duas vezes o mesmo valor. No mesmo dia solicitei ao banco extrato bancário dos últimos 6 meses, e para minha surpresa, o golpe vinha sendo efetivado seguidamente há muito tempo, já beirando o prejuízo em dois mil reais. O gerente de minha conta disse que não podia restituir o dinheiro, pois o débito fora gerado regularmente através de meu cartão de débito. O dono do posto também esquivou-se da responsabilidade, alegando que as despesas estavam corretas”. Amigo leitor, devemos também ter muita atenção com as faturas do cartão de crédito. O volume de clonagem é astronômico. Verifique sempre direitinho as despesas constantes, evitando, assim, pagar contas realizadas por golpistas em seu nome. Procure ser mais organizado e atento com suas contas. Guarde sempre os comprovantes ao realizar despesas com cartões de crédito e de banco. Não tenha preguiça de fazer a checagem quando chegar o extrato bancário ou fatura. Ao notar valores que não foram gastos por você, registre boletim de ocorrência e peça imediatamente ressarcimento a quem de direito. Havendo negativa, requeira junto ao juizado especial cível indenização pelos danos materiais e morais que sofreu.


Dê sua opinião