A RESPONSABILIDADE É SEMPRE SUA, TANTO NA AÇÃO QUANTO NA OMISSÃO.

Você já reparou como tem gente que reclama da vida? Isso se torna um hábito que funciona como freio emocional. As desculpas ou razões para explicar a inércia são as mais variadas possíveis: “Se você estivesse no meu lugar iria saber o que é bom”. “ É muito...

527

Você já reparou como tem gente que reclama da vida? Isso se torna um hábito que funciona como freio emocional. As desculpas ou razões para explicar a inércia são as mais variadas possíveis: “Se você estivesse no meu lugar iria saber o que é bom”. “ É muito azar para uma pessoa só ”. “ Poxa, nada dá certo pra mim ”. “ Também, com a família que tenho… ”; “ Ninguém me ajuda, ninguém me dá uma mão ”. O leitor deve entender que na vida temos duas opções:

  1. Se propor a realizar alguma coisa.
  2. Deixar que as coisas aconteçam.

Qual você tem escolhido com maior frequência? Deixar que as coisas aconteçam é fácil. Não é necessário nenhum esforço. O problema, é que, dessa forma, dificilmente serão do jeito que gostaríamos. A outra opção é colocar ação no Universo, é pôr a mão na massa, é batalhar para concretizar os sonhos. Isso requer envolvimento de forma ativa. É preciso esforço, foco, dedicação, disciplina e persistência. Parece difícil num primeiro momento, o que é normal, pois se sai sempre da estaca zero. O interessante a refletir, é que se fosse fácil qualquer pessoa conseguiria realizar, seria a chamada “ carne de vaca ”. A única maneira de você conseguir o que quer da vida, é investir nela o que você tem de melhor. E a única forma de fazer isso é através de esforço e ações. O principal é estabelecer metas diárias e se comprometer a realizá-las. Essa é a única maneira garantida de construir a vida que se quer. O mais curioso, é que especialistas dizem que a parte mais importante do sonho não é alcançá-lo e sim o condão de fazer a pessoa levantar mais cedo e dormir mais tarde, ou seja, tirá-la da zona de conforto. Durante esse percurso, a tendência é a alteração da meta, pois com a caminhada, a perspectiva aumenta e se passa a buscar outros caminhos.

JORGE LORDELLO


Dê sua opinião