COMO ENTRAR EM CASA COM CARRO E NÃO SER ASSALTADO.

Muita gente tem medo de ser assaltada ao entrar com o carro na garagem de casa. Essa preocupação é real; muitos roubos a veículos e até mesmo de residências começaram dessa maneira.  É o chamado de “crime de oportunidade”. São situações onde os marginais encontram...

2218

Muita gente tem medo de ser assaltada ao entrar com o carro na garagem de casa. Essa preocupação é real; muitos roubos a veículos e até mesmo de residências começaram dessa maneira.  É o chamado de “crime de oportunidade”. São situações onde os marginais encontram ambiente ideal para iniciar um crime com menos risco de serem descobertos.

Bandidos circulam de carro, moto, em bicicletas ou mesmo a pé,  procurando pessoas que “facilitem” seu trabalho criminoso. O ato de entrar na garagem de casa acaba gerando situação de vulnerabilidade para o condutor, pois a abertura do portão nem sempre é rápida.

Se for automatizado, o risco diminui um pouco, pois o motorista não precisará sair do carro para abri-lo. Por outro lado, não podemos  esquecer que a maioria dos portões automáticos apresenta abertura lenta, chegando a demorar mais de 15 segundos. E é nesse período que o marginal pode estar passando pelo local e aproveita para iniciar o assalto.

Portanto, algumas cautelas são importantes para minimizar riscos:

Para quem mora em residência, a primeira orientação é estacionar o carro sempre de ré; assim se tem visão privilegiada do que está acontecendo na rua. No entanto, a maioria dos condutores entra na garagem com o carro de frente, situação em que a visão da rua só será possível pelo espelho retrovisor. Se porventura perceber alguma situação suspeita, terá maior dificuldade de sair do local rapidamente, pois precisará se utilizar da marcha ré.

Se o portão de sua casa for automático, aconselho, ao chegar em casa, sempre esperar no meio da rua, em paralelo à calçada, até o portão abrir por completo. Dessa maneira, você terá plena visão do que está acontecendo ao seu redor. Se suspeitar de qualquer movimentação, acione o fechamento do portão e saia rapidamente do local. Dê voltas no quarteirão até sentir que o local está seguro, para, só então, abrir novamente o portão e entrar de marcha ré.

Agindo assim, você continua com plena visão da rua, e se perceber movimentação estranha ou duvidosa, engate a primeira, acelere e ao mesmo tempo acione o fechamento do portão. Jamais tente entrar na garagem se suspeitar da presença de marginais por perto.

A vantagem de estacionar em sua garagem de ré, é que na hora de deixar a casa terá visão de toda extensão da rua, o que lhe permitirá avaliar o momento mais seguro de sair com o automóvel. Até nos estacionamentos de shoppings pratico essa estratégia de ordem eminentemente preventiva.

E se o portão da casa não for automático, como proceder na entrada e saída garantindo segurança?

O ideal é que algum parente ou funcionário doméstico auxilie na tarefa de abrir e fechar o portão da garagem.

Procure ligar 5 minutos antes de chegar e peça que alguém de casa verifique a movimentação na rua. Se notar algo suspeito, você deve ser avisado por telefone para esperar um pouco antes de se aproximar.

Agora, se a rua estiver tranquila, assim que você se aproximar da garagem a pessoa que estiver na casa deverá abrir rapidamente o portão. Lembre-se que o ideal é o condutor entrar de ré.

E se não tiver ninguém em casa, como devo proceder?

A atenção do motorista deve ser redobrada ou triplicada. A estratégia é antes de entrar na garagem passar em frente e dar uma volta no quarteirão para avaliar a movimentação de pessoas nas proximidades. Se tudo estiver tranquilo, estacione o carro, saia rapidamente e abra o portão. Ao retornar ao veiculo, dê marcha ré e manobre até inserir o auto na garagem e rapidamente feche o portão da casa.

O que não se pode admitir nos dias de hoje, é que a pressa ou a comodidade impeçam a pessoa de agir com segurança.

Entrevistei dezenas de vítimas que foram assaltadas quando chegavam de carro em suas casas. Restou claro nas declarações que recebi, que os motoristas não tiveram preocupação alguma com segurança. Simplesmente embicaram seus carros nas garagens e surgiram ladrões que iniciaram os assaltos. Ou seja, não focaram atenção em nenhum momento quanto a presença de gente desconhecida próximas das portas de suas casas.

JORGE LORDELLO


Dê sua opinião