Mesmo com a porta destrancada, muitas pessoas não conseguem abrí-la

Antigamente, os circos tinham como atração os elefantes, um dos animais mais fortes do reino animal. Durante os espetáculos, eles faziam demonstrações de força descomunal. O curioso, é que antes de entrar em cena, o “gigante” permanecia “preso”, quieto, contido apenas por uma fina corrente...

771

Antigamente, os circos tinham como atração os elefantes, um dos animais mais fortes do reino animal. Durante os espetáculos, eles faziam demonstrações de força descomunal.

O curioso, é que antes de entrar em cena, o “gigante” permanecia “preso”, quieto, contido apenas por uma fina corrente que prendia uma de suas patas a uma pequena e frágil estaca cravada superficialmente no solo.

O animal seria capaz de arrancar com extrema facilidade o reles impecilho, mas não o fazia. Mas qual o motivo?

Os elefantes de circos não escapavam porque eram presos a estacas ainda muito pequenos, quando ainda não tinham força suficiente para escapar; após muito tentarem infrutiferamente, acabavam por aceitar seu destino.

Na fase adulta, o enorme elefante não se solta porque acredita que não pode, foi condicionado a isso. Para que ele consiga quebrar as amarras presas em uma das suas pernas, é necessário que ocorra algo fora do comum, como um incêndio, por exemplo. O medo do fogo faria com que o elefante, em desespero, quebrasse a corrente e conseguisse a liberdade.

Se o leitor viu lógica nesse raciocínio, saiba que o mesmo acontece com muitos seres humanos.

Com o passar do tempo, alguns vão aceitando os “nãos” que a vida impõe, e que são absolutamente normais, e assim desistem de ultrapassar certos obstáculos. É como se fossem paredes altas e aparentemente muito resistentes que impedem ser vista a beleza do outro lado.

Na verdade, a parede imaginária é formada por medos, traumas e desilusões que restringem a uma zona de conforto, sem trancas e alicerces, mas que não permite se dar um passo sequer. Para sair do marasmo, não espere o fogo surgir, tome decisão pela mudança, planeje-se, marque dia e hora e, simplesmente, dê o primeiro passo, que os demais virão naturalmente.


Dê sua opinião