SE NÃO FIZER SUA PARTE, NÃO ADIANTA RECLAMAR DEPOIS.

A filha adolescente, de 13 anos, chegou para o genitor e disse: “ Pai, não aguento mais a vizinha! Quero matá-la, mas tenho medo que descubram. O senhor pode me ajudar? ” O homem respondeu: “ Posso sim, mas tem um porém, faça as pazes com ela...

393

A filha adolescente, de 13 anos, chegou para o genitor e disse:

“ Pai, não aguento mais a vizinha! Quero matá-la, mas tenho medo que descubram. O senhor pode me ajudar? ”

O homem respondeu:

“ Posso sim, mas tem um porém, faça as pazes com ela para que depois que matá-la ninguém desconfie de você. Por isso, passe a cuidar muito bem dela; seja gentil, agradecida, paciente, carinhosa, menos egoísta e retribua sempre…”

A filha agradeceu o conselho e concordou com a estratégia que o pai orquestrou:

“ Está vendo este “pozinho” aqui? Durante um mês, todos os dias, você vai colocar um pouco na comida dela. Assim, ela vai morrer aos poucos de doença que ninguém irá descobrir a causa ”.

Passados os 30 dias, a filha voltou e disse ao pai:

“ Eu não quero mais que ela morra! Eu passei a amá-la. E agora? Como faço para cortar o efeito do veneno? ”

O homem, então, respondeu:

“ Não se preocupe! O que eu te dei foi farinha de trigo. Ela não vai morrer, pois o veneno, na verdade, estava em você! ”

Amigo leitor, parece simples, mas tem gente que não consegue entender que para se adquirir boa amizade e relacionamento agradável, necessariamente, temos que fazer nossa parte.

O que guarda dentro de você é raiva ou compreensão? Ódio ou amor? Paciência ou impaciência? O que tem para oferecer?

Se oferecer para outra pessoa bons sentimentos e não tiver retribuição, aí não adianta insistir, pois não foi estabelecida sintonia necessária para que as partes fiquem na mesma frequência vibratória.

                                                                        JORGE LORDELLO


Dê sua opinião